Arquivo mensal: agosto 2012

os destaques da tratore por ano: 2002

Esse ano de 2012 a Tratore está completando dez anos de atividades. Nesse espírito de relembrar tudo o que já aconteceu nessa última década estamos preparando dez postagens para mostrar, ano a ano, alguns destaques dos discos que passaram pela Tratore. Com discos dos mais variados gêneros, a Tratore vai lembrar com vocês um pouco a história da música brasileira independente, que certamente ainda vai nos surpreender muito!

Nesse espirito seguem alguns destaques de 2002:

João Carlos Martins e Arthur Moreira Lima – The Preludes (JS. Bach / Frederic Chopin)

Desde o inicio a Tratore trabalhou com os mais variados gêneros musicais, e a música erudita não é exceção. Um disco essencial. Dois dos maiores pianistas brasileiros gravaram os prelúdios de Bach e Chopin e os dispuseram alternadamente em dois CDs. A disposição alternada destes prelúdios realça as semelhanças e os contrastes nas obras e nas interpretações magníficas destes pianistas. Nesse CD duplo podemos ver o melhor da interpretação de João Carlos Martins e Arthur Moreira-Lima. Como grande parte dos discos que colocaremos aqui ele está fora de catálogo há muitos anos, mas é sempre bom relembrar das pérolas que passaram pelo nosso acervo.

Wado & Realismo Fantástico – Cinema Auditivo

Segundo disco de Wado e o primeiro de três discos do artista distribuídos pela Tratore, Cinema Auditivo impressionou pela qualidade de arranjos na época. Pela mescla de canção com instrumentos convencionais e música eletrônica o compositor, instrumentista e cantor alagoano se mostrou desde o início da década passada como um dos importantes músicos que começou a misturar diferentes vertentes de maneira orgânica e inovadora, abrindo espaço para outros artistas que fariam a música popular brasileria contemporânea se tornar a mistura que é hoje em dia. Além desse título Wado teve mais dois CDs em distribuição pela Tratore: A Farsa do Samba Nublado e Atlântico Negro

Luiz Macedo – Bossa eletromagnética

No começo da década de 2000, houve uma importante retomada da música brasileira, mas não de maneira pura. Um ótimo exemplo disso foram os artistas que começaram a misturar, entre outros ritmos, a bossa nova com a música eletrônica. Nesse sentido o primeiro trabalho solo do músico e produtor Luiz Macedo, Bossa Eletromagnética, foi um importante álbum dessa nova apropriação da música brasileira. Uma visão eletrônica e acústica do groove brasileiro, ele tem a participação das vozes de Izzy Gordon e Stela Campos. As duas cantoras que participaram do disco também tiveram seus trabalhos distribuídos pela Tratore. Izzy Gordon com O que eu tenho pra dizer e Negro Azul da Noite, e Stela Campos com Fim de SemanaCéu de Brigadeiro, Hotel Continental e Mustang Bar.

Semana que vem voltamos com mais três discos, dessa vez do ano de 2003!

Etiquetado , , , , , ,

Estrela Decadente: Thiago Pethit

Thiago Pethit está lançando este mês seu segundo disco, Estrela Decadente. Nesse disco autoral (quase todas as faixas de composição do cantor) produzido por Kassin, Pethit mostra um trabalho mais maduro e menos intimista que seu disco de estréia Berlim, Texas que também teve distribuição da Tratore. Com um maravilhoso projeto gráfico na direção de arte de Pedro Inoue, Pethit teve a ajuda de amigos como Camila Lordy, Cida Moreira, Kassin, Mallu Magalhães, Pedro Pena e Renata Bastos e Stephane San Juan.

veja o clip da faixa que abre o disco “Pas de Deux”

Em breve nas lojas de todo o país, o disco já está disponível no iTunes em versão digital. Além dos ótimos arranjos de Kassin, o que chama a atenção é a voz de Pethit que passeia com facilidade entre versos em inglês e português, o que poderia ser um problema na concepção de um álbum bilíngue acaba virando um instrumento útil nas composições do cantor. Artifício que se mostra muito bem em seu dueto com Mallu Magalhães “Perto do Fim”. Sem se prender a um gênero musical fechado o disco mescla música de cabaret, jazz e rock, se assumindo nesta indefinição ao mesmo tempo que  se revela um trabalho extremamente coeso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Enquanto o lindo disco físico não chega às lojas, ouça as prévias e compre as faixas no iTunes. Veja também essa ótima entrevista sobre o disco que Thiago Pethit deu para a TPM: http://revistatpm.uol.com.br/entrevistas/thiago-pethit.html

A Volta do Vinil

Hoje em dia o mercado de música digital vem crescendo, e muito. Não apenas com a recente vinda do iTunes para o Brasil que agitou a distribuição digital de música, mas com as lojas nacionais como o Sonora do Terra e a Megastore do UOL que já vem há alguns anos promovendo a venda de faixas e o streaming de música produzida no Brasil. Mas ao mesmo tempo que esse novo formato ganha espaço uma onda aparentemente contrária também está tomando o mercado musical. A volta do bom e velho LP de vinil. Depois da era indiscutível do CD agora o disco em Vinil está retomando espaço não só nas coleções dos audiófilos mas também nas prateleiras das lojas. A tratore possui um catálogo de discos que está sempre crescendo e o LP em vinil não é exceção. Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , ,

Terruá Pará

A Tratore acabou de chegar de Belém onde foi acompanhar o mega-show Terruá Pará 2012, que está acontecendo esta semana no Theatro da Paz.

Terruá é uma corruptela de Terroir, palavra francesa que designa o que é típico e único de uma região. No Pará, terruá acabou virando sinônimo de diversidade papa-chibé (expressão paraense para dizer o que é típico do Pará).

O show, uma iniciativa do Governo do Pará, reúne 60 músicos paraenses para festejar e promover o pluralidade da música feita no Pará, mostrando ritmos típicos, da Lambada e Carimbó ao Tecnobrega.

Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , ,