A Volta do Vinil

Hoje em dia o mercado de música digital vem crescendo, e muito. Não apenas com a recente vinda do iTunes para o Brasil que agitou a distribuição digital de música, mas com as lojas nacionais como o Sonora do Terra e a Megastore do UOL que já vem há alguns anos promovendo a venda de faixas e o streaming de música produzida no Brasil. Mas ao mesmo tempo que esse novo formato ganha espaço uma onda aparentemente contrária também está tomando o mercado musical. A volta do bom e velho LP de vinil. Depois da era indiscutível do CD agora o disco em Vinil está retomando espaço não só nas coleções dos audiófilos mas também nas prateleiras das lojas. A tratore possui um catálogo de discos que está sempre crescendo e o LP em vinil não é exceção.

Segundo dados da Nielsen Soundscan de 2005 até 2011 a venda de LPs de Vinil nos Estados Unidos subiu de cerca de 900.000 para aproximadamente 3.900.000 discos. A tendência do mercado Brasileiro é acompanhar esse retorno do mercado de LPs, não apenas no de LPs usados, que nunca parou, mas com cada vez mais novos lançamentos também sendo apresentados nessa mídia vintage que chama atenção não apenas pela qualidade sonora, mas também pelo design das capas.

Dê uma olhada nos discos disponíveis nesse formato que a Tratore distribui:

Celso Fonseca e Ronaldo Bastos – Liebe Paradiso

As canções de “Paradiso” (1997), segundo disco da trilogia autoral de Celso Fonseca e Ronaldo Bastos, ressurgem com mais força ainda graças a um projeto diferente, concebido ao longo de dois anos. A produção do engenheiro carioca Duda Mello junto ao produtor uruguaio radicado no Rio de Janeiro Leonel Pereda procurou valorizar a beleza de elementos originais das gravações de 1997 e criou novas situações, nas quais houve lugar para novas vozes e instrumentistas, poemas em várias línguas, timbres eletrônicos, instrumentos exóticos, barulhos captados nas cidades, passagens construídas e espontâneas entre as faixas. Agora em edição luxuosa em vinil!

Trivoltz

Em seu primeiro lançamento o trio de Goiânia Trivoltz monta um pack especial, composto por um LP em vinil 12″ e um cd, para ser colocado na coleção e também ouvir no carro. O álbum traz 10 canções que misturam letras em português e inglês além de um instrumental alternativos e experimental.

Conjunto Vazio – Prenda o Thadeu

Projeto de Thadeu Meneguini o nome do álbum e de uma canção do Genival Lacerda, que participou da gravação desta versão da faixa.  Jards Macalé foi um dos heróis que topou essa grande fuzarca que foi batizada de Conjunto Vazio. Da turma dos novos talentos, foram convocados Tatá Aeroplano, Wado, Ronei Jorge e Chuck Hipólitho, por exemplo.

Mauro Motoki – Bom Retiro

Mauro Motoki possui um vasto currículo no mundo dos acordes, riffs e beats. São 15 anos como músico profissional, dez deles com o Ludov – banda de pop rock que o país inteiro conhece e que roda o Brasil com shows lotados. Ele ainda atua como produtor e músico da dupla de ska Peixoto & Maxado e de Miranda Kassin. Mas como artista inquieto que é, o multiinstrumentista, compositor e produtor lança agora seu primeiro trabalho solo, chamado Bom Retiro. O título é uma homenagem ao bairro paulistano que abriga seu estúdio, em parceria com Fabio Pinczowski, o 12 Dólares, onde o disco foi concebido.  No menu do Bom Retiro, temos o flerte com o doo-wop da música de abertura “Grandes Esperanças”, a psicodelia de um bom fã de Wilco em “O Bom Mesmo é Ser O Mar”, a vibe roqueira de “Teresa” ou o desfecho a la Flaming Lips com a derradeira “História Geral”.

Valéria Oliveira – No Ar

No ar  é o seu sétimo cd de carreira da artista e traz músicas compostas por ela e os parceiros potiguares Khrystal, Luiz Gadelha, Romildo Soares, Simona Talma e Sueldo Soaress. Traz ainda participações especiais do baixista japonês Tetsuo Sakurai (ex-baixista da banda japonesa Casiopea) e do bandolinista carioca Pedro Amorim.

Dani Turcheto – Madeira Torta

Dani vem com o seu segundo album, cheio de balanço, poesia como um autentico album de samba requer. O jazz e a bossa são presentes todo o tempo em musicas de autoria própria, parcerias e uma musica de Chico Buarque de Hollanda com cara de samba de Elis.

Roney Giah – Pop em Pedaço Vol1

Em novo trabalho, o compositor, cantor e guitarrista Roney Giah revisita o formato vinil 7 polegadas (compacto simples, Single Play), um sucesso da indústria fonográfica nas décadas de 1950 e 1960. Pop em Pedaço, que está sendo lançado no mercado nacional, é uma série que conta com seis edições, cada uma delas contendo um vinil 7 polegadas e um CD com as duas faixas/singles autorais em cada mídia.  No primeiro volume, o destaque são as composições Mas até lá e Estamos seguros embaixo do meu cobertor – lançadas em formato acústico no CD Queimando a moleira, em 2010, e que ganham novo arranjo na primeira edição da série Pop em pedaço. O novo formato procura dialogar com o dinamismo do mercado atual. “A velocidade com que as pessoas consomem música não é mesma das décadas de 1980 e 1990; a ideia do formato compacto permite ao artista saciar essa velocidade e, ao mesmo tempo, sentir-se em dia com a sua obra”, afirma Roney Giah.

Labirinto – Kadjwynh

Em seu sexto lançamento – após quatro EPs e o elogiado disco cheio Anatema, de 2010 – o grupo trabalha com dinâmicas, timbres e camadas sonoras construídas com muito esmero e belos arranjos de cordas ao longo das composições. Repleto por inspirações que vão desde Godspeed You! Black Emperor e Mogwai até os clássicos progressivos do Pink Floyd, Labirinto exibe ao mundo um novo EP que nos deixa com imenso desejo de escutar mais. As belíssimas e impactantes ilustrações foram criadas por Ricardo Sasaki, e o material físico foi produzido em fábricas norte-americanas. Kadjwynh está sendo lançado no Brasil pela Dissenso Records, em formatos de CD e vinil 12” picture disc.

Lê Almeida – Mono Maçã

O primeiro álbum de Lê Almeida saiu em versão online e esta limitada edição em vinil (500 cópias). Um LP (12″) com 13 músicas no lado A e mais 10 músicas no lado B. Roques guitarrentos, pedais em descontrole, vocais tentando amaciar as coisas. India Rock de qualidade minimalista e inspirada em edição limitada.

Clube do Balanço – Pela Contramão

Ouvindo Pela Contramão, o terceiro álbum da banda, você vai entender como a banda de baile nascida na COHAB transformou-se num must do dancefloor jazz internacional. Como as versões de grandes canções do gênero foram dando espaço pouco a pouco a um trabalho cada vez mais autoral e inventivo. Pela Contramão expande as fronteiras do gênero que consagrou a banda, deixando o samba rock balançar cada vez pro lado do jazz, do soul e do samba de raiz.

Me and The Plant – The Romantic Journeys of Pollen

Projeto musical do produtor musical Vitor Patalano. Conta com lindas canções em inglês compostas pelo próprio Vitor.  Tem a participação de músicos conhecidos do Rio de Janeiro e co-produção do Produtor Kassim. Além do lançamento em CD também recebeu logo depois uma linda edição em picture disc.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

2 comentários sobre “A Volta do Vinil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s