South By Southwest: Atrações Brasileiras da Tratore

Começou na última sexta-feira, dia 8 (e vai até o dia 17 de março), um dos festivais mais tradicionais da cidade de Austin, no Texas: o South By Southwest, conhecido também por SXSW. Desde 1987, o festival leva música e cultura pra mais de 20 mil pessoas por ano. Em datas específicas, o festival é dividido em três partes: Interatividade (8 a 12 de março), festival de filmes (8 a 16 de março) e festival de música (12 a 17 de março). E ainda fecha com pequenos eventos fora da programação oficial em praças diferentes, sempre com o carimbo do festival. Isso tudo com muitos patrocinadores.

Na parte de interatividade, há espaço para palestras e entrevistas sobre os mais variados assuntos. Só no ano passado, foram feitas mais de 900 palestras em cinco dias de evento, e foram debatidos diversos temas como política, trabalho, dinheiro e tecnologia. No festival de filmes, há um grande espaço para novos diretores mostrarem seus trabalhos. E na parte musical, vários artistas renomados e novos talentos já apareceram por lá. Nesse ano, o festival abrirá espaço para a música brasileira, e alguns artistas da Tratore estarão lá! Quer saber quais? Então olha só a seleção que a gente separou pra vocês conferirem:

ATTOMICA

A banda é de São José dos Campos (SP) e está na ativa desde 1985. Referência no metal brasileiro, criou uma forte influência com o thrash metal crescente no Brasil nos anos 80. No começo da carreira, tiveram a ideia de ser a banda mais rápida do mundo, e criar riffs e batidas nunca antes tocadas. A Tratore distribui dois álbuns da Attomica, sendo um de 1991, o Disturbing The Noise, considerado um de seus maiores sucessos, e o outro Attomica IV, o mais recente álbum da banda, lançado em 2012.

Disturbing The Noise (1991)                                      Attomica IV  (2012)  

                    

FRESNO

A banda gaúcha chega ao Texas para mostrar o seu mais novo trabalho: Infinito (2012) é o sexto álbum da banda, e sela a volta da Fresno ao cenário independente. As faixas são mais elaboradas, misturando trechos orquestrais e coral de crianças com o seu já conhecido rock progressivo.  

Infinito (2012)

LU HORTA

Grande destaque como percussionista corporal, Lu Horta faz parte do grupo Barbatuques lançando dois cds e um dvd, e participou de vários trabalhos do circuito artístico paulistano, como a gravação de dois cds de Luiz Gayotto e a composição de músicas para algumas peças de teatro. Em 2003, lançou seu primeiro cd em carreira solo, batizado somente como “Lu Horta”, com canções de sua própria autoria e algumas inéditas de Chico César e Arnaldo Antunes. Em 2009, lança seu segundo cd com o nome de “Paraíso Eu”, dessa vez com melodias pop misturadas a batidas eletrônicas. No ano passado, a cantora lançou o single “Não Se Cale” em homenagem à campanha pela não violência contra a mulher, já que a capa do seu primeiro cd estava sendo usada mundialmente para promover a campanha.

Lu Horta (2003)                                                           Paraíso Eu (2009)  

                    

Não Se Cale (2012)

MARCELO FRUET E OS COZINHEIROS

Outro talento de Porto Alegre, Marcelo Fruet já produziu discos para outros artistas e criou trilhas sonoras para TV e cinema. Já gravou dois cds e tocou em diversos festivais no Brasil e no exterior com os músicos de sua banda: Nicola Spolidoro (guitarra), Leonardo “Brawl” (baixo), André Lucciano (bateria) e Lúcio Chachamovich (violões). Em seu último trabalho, AIÓN, distribuído pela Tratore, Fruet mescla MPB com rock.

AIÓN (2012)

GANG DO ELETRO

Uma das bandas mais influentes do cenário musical paraense, a Gang do Eletro é formada pelos músicos Waldo Squash, Marcos Maderito, Keila Gentil e William Lov, e tem como base em seu repertório o eletromelody, que seria uma fusão do tecnomelody tradicional do Pará com o dance europeu. O grupo usa e abusa dos efeitos mixados em computador e realiza shows com direito a DJ e tudo.  No catálogo da Tratore, a banda está presente na coletânea Terruá Pará Vol 2, que reúne os melhores artistas do estado do Pará.

Terruá Pará Vol 2 (2012)

  

CONSTANTINA

A música instrumental é o forte do grupo Constantina, formado pelos músicos André Veloso (teclados e sintetizadores), Bruno Nunes (guitarra), Daniel Nunes (bateria), Gustavo Gazzola (guitarra), Lucas Morais (trompete), Thiago Vieira (baixo) e Túlio Castanheira (vibrafone e percussão). Seu repertório tem influências do regionalismo brasileiro, com arranjos fortes de guitarra e interferências eletrônicas. A canção “Cubo Mágico” está presente no álbum Dis1: Nova Música experimental, Novos artistas visuais, distribuído pela Tratore.

Dis1: Nova Música experimental, Novos artistas visuais (2010)

Bacana né? A gente fecha esse post com um vídeo que mostra um pouquinho do que o festival promete para esses 9 dias de puro entretenimento e cultura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s