Selos, coletivos e outras alegrias: A Banca em parceria com a Tratore

a bancaFoto: Reprodução Facebook

por Nicole Patrício

Cultura hip-hop e inclusão social: são essas as bandeiras que o coletivo A Banca levanta. Criado em 2000 por moradores do Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo, o grupo organiza várias ações na intenção de transformar não só as pessoas da região, mas, toda uma população menos favorecida da cidade.

Entre oficinas, palestras e intercâmbios culturais, a música – mais precisamente, o rap – é uma das principais formas de arte que movem A Banca. A produção e os scratchs de DJ Bola ajudaram a formar dois artistas que, no início deste ano, passaram a fazer parte do catálogo da Tratore: MC Mirim e D.I.E.L.

Pedro Henrique Silva Rocha foi apelidado de MC Mirim aos 4 anos de idade. DJ Bola, também pai do garoto, conta que ele brincava de ser cantor “usando um frasco de perfume ou um controle remoto na mão como microfone”. Hoje com 9 anos, MC Mirim é conhecido por suas participações em ensaios abertos e oficinas de MC dA Banca e pelo álbum “Versos Impactantes”, de 2015.

Nascido Daniel Bruno S. Mendonça Ferreira, D.I.E.L. – sigla de “Declamando Ideias de Expressão e Liberdade – tem 20 anos, é rapper e educador dA Banca. Após participar de uma série de coletâneas de rap, D.I.E.L. lançou “Dependente Rítmico”, com 13 músicas produzidas em parceria com DJ Bola.

Para saber mais sobre o trabalho dA Banca, é só acessar www.abanca.org.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s