Boas Regras de Cadastro, Vol. 3: Música Clássica

Danish_String_Quartet_Sebastian_Manz_Klarinette_Heidelberger_Frühling_2013_Bild_01Imagem: Sebastian Manz Klarinette Heidelberger Frühling por Port(u*o)s, Wikimedia Commons

por David Dines

Se você vai distribuir digitalmente um lançamento de música clássica, existem regras específicas de preenchimento dos dados. Se você distribui sua música com a Tratore, o Fonomatic continua sendo o painel de controle para colocar todas as informações necessárias.

Confira abaixo quais são as orientações que as plataformas dão para lançamentos desse gênero:


1. Nome de artista

Use o nome do artista e a ortografia de aceitação geral, padrão e/ou jurídico (exemplo: Wolfgang Amadeus Mozart, Wolfgang Mozart, Fréderic Chopin e F. Chopin são aceitos por serem de uso comum, o que não é o caso de Fréderic François Chopin). Não use abreviações, vírgulas nem informações adicionais, como harmonização ou arranjo.

Os artistas principais em destaque para música clássica ocidental devem ser marcados como Principais no nível do álbum. Por exemplo:

– Em sinfonias de Beethoven executadas por uma única orquestra e maestro, marque tanto a orquestra quanto o maestro como Principais;
– Sinfonias de Beethoven executadas por várias orquestras, mas com o mesmo maestro, marque somente o maestro como Principal;
– Sinfonias de Beethoven executadas por várias orquestras e vários maestros, marque Vários Artistas como Principal;
– Concertos executados pela mesma orquestra e maestro, mas apresentando vários solistas, marque a orquestra e o maestro como Principais.

Todos os artistas que interpretam uma faixa devem ser marcados como Principais. Não insira Vários Artistas como nome do artista no nível da faixa. Uma sonata para violino com acompanhamento de piano, marque tanto o violinista quanto o pianista como Principais. Em um concerto, marque os solistas, a orquestra e o maestro todos como Principais. Em uma gravação de orquestra, na qual um solo proeminente aparece durante a faixa, marque os solistas, a orquestra e o maestro como Principais. Um coro acompanhado por piano ou orquestra, marque o coro, os acompanhadores ou a orquestra e o maestro todos como Principais.

2. Abreviações-padrão

A indicação de Opus, em peças indexadas, deve incluir a abreviação “Op.” (ex.: Concerto para violino e orquestra em Lá menor, Op. 53).

Obras operísticas sem número de Opus — ou “Werk ohne Opuszahl” — devem incluir a abreviação “WoO” (ex.: Bagatelle em Lá menor, WoO 59 “Für Elise”).

O iTunes e a Apple Music oferecem diretrizes específicas de abreviações para obras de catálogos específicos, que podem ser consultadas neste link: https://help.apple.com/itc/musicstyleguide/?lang=pt-br#/itc1d566efc7

3. Compositores

Pelo menos um compositor deve ser informado nos níveis do álbum e da faixa. Não use termos como Vários Artistas ou Vários Compositores no nome do compositor. Se o álbum tiver seleções de autoria desconhecida, como música folclórica ou canto gregoriano, indique como compositor Anônimo ou Tradicional.

Os libretistas ou letristas não podem receber a função compositor. Os compositores também nunca devem ser marcados como Artistas Principais, a menos que também sejam solistas, acompanhadores ou maestros.

4. Títulos de álbum e faixa

Caso o título do álbum inclua o nome de um compositor clássico seguido da obra, deve ser colocado primeiro o compositor, seguido de dois pontos, e então o título (ex.: Haydn: Sinfonias Completas, Vol. 1).

Se uma faixa tiver um movimento ou seleção de uma obra maior, como uma sinfonia ou concerto, comece o título da faixa pelo nome da obra maior. Isso se aplica mesmo que uma faixa tenha uma parte de um movimento, seleção ou excerto. Se uma obra tiver um número de catálogo, inclua esse número no título, seguindo as regras de abreviação.

Atenção: não é necessário incluir “Movimento” ou “Mov.” no título. Inclua somente o número do movimento.

Para uma peça com até 20 movimentos ou seções, você pode usar numerais romanos, como XIV ou XX. Se a peça tiver 21 ou mais movimentos ou seções, use numerais arábicos ordinais, no formato No.1, No. 2 e assim por diante. Utilize “No.” em vez de “Nº” como abreviatura de “número” no cadastro.

Use hífens para indicar várias seções ou movimentos dentro de uma faixa (ex.: Quadros de uma Exposição: Passeio – Gnomo).

Use dois pontos para separar o título de uma obra do título de um movimento ou seleção.

Use aspas para indicar o apelido comum de uma obra (ex.: Variações sobre um Tema Original, Op. 36 “Enigma”: Var. IX. Nimrod).

No caso de uma ópera, o título da faixa de uma seleção de uma ópera deve começar pelo nome da ópera, seguido por dois pontos e pelo título da seleção. Para gravações de uma ópera completa, inclua informações sobre o ato e a cena depois do título da ópera e antes dos dois pontos e do título da seleção. Óperas contínuas de um ato são excluídas desta regra.

Quaisquer informações adicionais, como traduções, informações sobre versão ou edição ou créditos de arranjos, devem ser inseridas entre parênteses ao final do título da faixa.

5. Gênero “Crossover Clássico”

Use o gênero Crossover clássico para os seguintes tipos de música:
– Música popular tocada em estilo clássico;
– Música do repertório clássico padrão tocada em estilo popular;
– Música que não faz parte do repertório clássico padrão, mas que é tocada por um artista que trabalha principalmente com ou é mais conhecido por suas músicas clássicas;
– Compilações que apresentam obras clássicas padrão para um público não clássico, especialmente se houver obras e artistas não clássicos incluídos.

As regras de compositores e artistas permanecem as mesmas. No entanto, os títulos da faixa  podem começar pela seleção, movimento ou título popular de uma obra. Títulos e números de catálogo da obra principal ainda devem ser incluídos, mas podem ser apresentados ao final do título, entre parênteses. Por exemplo:

– Dança da Fada Açucarada (do “Quebra-nozes”, Op. 71)
– Voo do Besouro (da Ópera “O Conto do Czar Saltan”)
– Sonata ao Luar (Primeiro movimento da Sonata para piano No. 14, Op. 27 Nº 2)

Confira também as orientações de cadastro para lançamentos de música popular aqui e aqui.

Com a Tratore, você pode distribuir sua música por meio de mais de uma centena de plataformas digitais, em todo o mundo. Para cadastrar um álbum, EP ou single para distribuição digital conosco, acesse: www.fonomatic.com.br.

Anúncios

Um comentário sobre “Boas Regras de Cadastro, Vol. 3: Música Clássica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s