Dicas Tratore: Quando fazer um EP ou um álbum?

vinilos_distintos_tamac3b1os

por David Dines

Há um momento no planejamento de um artista ou banda em que, depois de uma série de lançamentos, é necessário definir se o próximo conjunto de faixas a chegar ao público será um EP ou um álbum.

Como saber se o momento é mais adequado para entregar aos fãs uma compilação de cinco músicas ou um trabalho de dez ou mais canções? A Tratore tem quatro dicas que podem te ajudar a definir essa questão.

1. O peso de um álbum
Se o lançamento tiver duração total superior a 30 minutos, especialmente se tiver 7 faixas ou mais, ele é considerado um álbum. Esse formato carrega, historicamente, uma grande carga simbólica na carreira do artista. O álbum é uma declaração criativa importante, que estabelece a estética principal do músico naquele momento e que poderá formar o centro do repertório dos shows daquele período. Em contraponto, singles e EPs podem servir melhor como espaços de experimentação, em que diferentes caminhos criativos podem ser testados em um ambiente de menos expectativas.

2. Avalie seu repertório
Você tem músicas novas e boas em número suficiente para fazer um álbum? Uma imersão criativa em um curto espaço de tempo pode trazer bons resultados, mas seja razoável em relação à avaliação do material e ao prazo do lançamento. Um álbum feito na correria com canções que não representam o seu melhor podem não te ajudar como o esperado nas próximas etapas da carreira. Nesse caso, considere a possibilidade de fazer um EP que compile apenas as melhores faixas.

3. Antecipação e estratégia
Em que circunstância de formação de público você ou sua banda está? Você tem um bom número de seguidores engajados com a sua música? Se não, considere lançar alguns singles e EPs antes de colocar um álbum à disposição. Eles podem servir como um termômetro do interesse dos seus ouvintes. A partir dessa reação, avalie se o momento é adequado para um lançamento de porte maior ou se é melhor investir em shows, circulação e outras estratégias. De toda forma, mobilize seu público e construa antecipação sempre que houver um lançamento, independente do formato. Use as redes sociais e contatos de imprensa para buscar o melhor resultado possível nesse momento.

4. Orçamento
Por ser um trabalho de grande porte, fazer um álbum também envolve gastos maiores que os de singles e EPs. Essas despesas geralmente incluem mais horas de estúdio, uma nova sessão de fotos, o desenvolvimento de um trabalho gráfico distinto, a confecção do produto físico e uma divulgação mais intensa do que a normal. Coloque os valores de todas essas etapas na ponta do lápis e pondere se o momento é o mais adequado para esse investimento. Se não for, continue engajando seu público com formatos menores de lançamento até chegar ao ponto ideal para o álbum.

Tem um álbum e quer distribuí-lo em lojas digitais e físicas? Quer colocar seu single ou EP nas plataformas digitais? A Tratore pode te ajudar. Acesse nosso painel de controle e saiba como: www.fonomatic.com.br

Leia também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: