Dicas Tratore: 8 passos para criar boas playlists e promover sua música

smartphone-hand-music-girl-woman-hair-technology-touch-spring-color-fashion-blue-black-ear-lady-hairstyle-headphones-glasses-head-photograph-media-sound-beauty-touchscreen-listen-listening-unitra-publ

por David Dines

Em um momento da música digital em que as playlists indicam tendências e ajudam a ampliar público, os artistas têm a chance de criar as suas próprias e utilizá-las como ferramentas de promoção. Mas como criar playlists que sejam muito boas e ajudem seu trabalho a chegar a mais pessoas? Confira as nossas dicas:



1. Eleja bons temas

A playlist é um espaço para criatividade e diversão, então não hesite em sair do script e mostrar um lado seu que o público talvez não conheça. Vale fazer playlists de climas (músicas boas para cantar no chuveiro, para relaxar, para cozinhar, lavar a louça, dirigir, correr, afogar as mágoas, enfim), de influências, de canções que têm a ver com determinado assunto em voga… Olhe à sua volta e inspire-se.

2. A capa é fundamental

A parte visual é importante não apenas nos seus lançamentos. Sempre que possível, crie uma capa própria para sua playlist em vez do mosaico automático que as plataformas criam. Para playlists de gênero musical ou clima, faz sentido escolher uma imagem bonita e evocativa para a capa. Fotos suas e/ou de outros artistas também podem ter bons resultados, dependendo do tema que você escolher.

3. Coloque suas músicas no meio, mas não exagere

Tente não usar apenas o seu conteúdo. Focar demais em autopromoção pode fazer com que sua playlist não seja tão boa quanto poderia ser. Preze pela diversidade e aproveite para mostrar um bom contexto musical onde seu trabalho se encaixa.

4. Escolha entre 20 e 60 faixas

Além de proporcionar uma audição engajada do público por um bom tempo, há motivos práticos para esse número de faixas. No Spotify, se você faz uma playlist com menos de 15 faixas, a plataforma irá incluir músicas aleatórias na versão gratuita para celular e tablet. E se sua playlist tem mais de 60 faixas, o ouvinte não consegue salvá-la para ouvir offline.

5. A descrição é importante

Apresente sua playlist com um bom texto e certifique-se de colocar palavras-chave que façam referência ao artista, gênero, contexto ou uma combinação dos três. Se sua playlist está promovendo um lançamento, copie o link do álbum, EP ou single na descrição. Caso você esteja promovendo um selo, insira o link do perfil. Termos relevantes também irão ajudar a playlist a aparecer no campo de pesquisa. Mas atenção: apenas os 140 primeiros caracteres impactam na busca.

6. Promova a sua playlist

Esse é um dos pontos mais primordiais. Desenvolva estratégias para divulgar sua playlist em suas redes em uma promoção cruzada, buscando o máximo de engajamento possível. Lembre-se que quanto maior a procura nas plataformas, maiores são as possibilidades de o resultado certo aparecer nos primeiros resultados de busca.

7. Atualize sempre suas playlists mais importantes

A periodicidade você é quem escolhe, mas é bom ter, constantemente, novos conteúdos para o público de suas playlists principais. Não se esqueça de colocar as novidades entre as primeiras faixas, para que o ouvinte logo perceba as mudanças.

8. Não crie muitas playlists de uma vez só

É melhor começar com poucas e administrá-las bem. Experimente criando duas playlists, divulgue-as bem e observe as interações. Com o passar do tempo, você vai perceber o que conecta melhor com sua base de fãs e com o público da plataforma.

Leia também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s