Dicas Tratore: Quero mudar meu nome artístico, e agora?

blog1

por David Dines

Momento pessoal, desvínculo com o trabalho anterior, novos interesses musicais, facilitar a resolução de confusões, busca de uma nova perspectiva pública sobre suas criações artísticas… Muitos podem ser os motivos para trocar um nome artístico. No entanto, essa decisão envolve várias questões, e a Tratore te ajuda a pensar sobre elas, levando especialmente em conta o mundo digital.


Mudar de nome artístico envolve um processo chamado de reposicionamento de marca (ou, no jargão do marketing, “rebranding” ou “redesign”). Em outros segmentos, geralmente esse processo tem como fator motivador a mudança de uma percepção negativa da marca, distanciamento da concorrência ou o desejo de atualização, na intenção de desenvolver uma nova identidade nas mentes de consumidores e do mercado em geral.

Se você já tem um público desenvolvido e uma atenção conquistada ao longo da caminhada artística, é necessário levar em conta o custo de uma construção de marca que está envolvido neste momento. Dependendo do contexto, pode ser como recomeçar do zero, então a estratégia precisa ser muito cuidadosa e as interações pessoais abundantes e marcantes, tanto com o público quanto no meio musical, para reforçar este novo momento.

Se a sua intenção é realmente desconectar o novo projeto do trabalho anterior, é preciso ponderar uma questão nas plataformas digitais: se você já teve certa visibilidade com o trabalho anterior, os algoritmos não irão aplicar os mesmos privilégios de forma automática. Será necessário investir na visibilidade do trabalho e na criação e ampliação de público, além de realizar lançamentos com estratégia adequada, para que isso se reflita dentro das plataformas mais rapidamente.

Caso queira agrupar lançamentos com o nome anterior e o nome, há duas questões a considerar: as capas dos títulos antigos e a página de artista.

Se o nome anterior estiver escrito nas capas dos primeiros singles, EPs e álbuns, será necessário trocar a imagem no processo de alteração, ou as plataformas podem vetar a atualização do produto.

Quanto à página de artista, o mais recorrente é a criação à parte de uma nova página com o novo nome, e uma questão é que seus fãs/seguidores anteriores não são automaticamente redirecionados, apesar de os ouvintes mensais serem. Você também precisará reivindicar novamente o acesso a ferramentas diretas ao artista, como são os casos do Spotify for Artists, Apple Music for Artists e Shazam for Artists. Nada muda em relação a músicas suas em playlists oficiais ou de terceiros — elas continuarão presentes ali, apenas com o nome artístico atualizado.

Se todo o seu catálogo estiver reunido em apenas uma distribuidora, como a Tratore, é possível enviar uma atualização única de todos os produtos com o novo nome e assim não perder a página de artista original em algumas das plataformas. No entanto, caso haja diversos distribuidores envolvidos, esse tipo de procedimento torna-se bem mais complexo, e pouco provável de ser feito com sucesso.

Em uma mudança de nome artístico, comunicação é essencial, para que você abra o seu trabalho para novas possibilidades, mas também não acabe por alienar quem já conhecia sua caminhada de tempos anteriores.

Leia também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s