Dicas Tratore: 5 recomendações para sua primeira feira no exterior

sxsw.png
Fachada do Austin Convention Center, em Austin (EUA), durante o SXSW 2016.
Foto: David Dines

por David Dines

Entre as principais oportunidades para encontrar parceiros e expandir sua carreira estão as feiras do mercado da música, que agregam milhares de profissionais e possibilitam mais conexões. Se você tem interesse em viajar para participar de uma feira internacional, é importante levar alguns pontos em consideração para ter a expectativa certa e o melhor retorno possível. Confira algumas dicas da Tratore:


1. Conheça o perfil da feira

Algumas feiras do mercado da música concentram públicos e ramos de atividade específicos. Por exemplo, o MIDEM, realizado anualmente em Cannes (França), concentra mais executivos de empresas, agências, startups e empreendedores da música, de modo que é raro encontrar alguém que represente apenas a própria carreira musical por lá. Já no SXSW, em Austin (EUA), você encontrará milhares de músicos interessados em tocar e circular, além de poder ter contato com outros entes da cadeia dentro da programação oficial de palestras e reuniões. Há também feiras com recortes de países e culturas, como a WOMEX, realizada anualmente em diferentes países da Europa e voltada para “músicas do mundo” (de modo que um produto mais alinhado ao pop, ao rock ou outro gênero menos regional pode ter menos entrada), e também feiras de gêneros musicais específicos, como a Jazzahead, em Bremen (Alemanha), focada no jazz. Leve isso em consideração antes de firmar o compromisso e o investimento com essa viagem.

2. Tenha, ao menos, um objetivo

Para que você está indo a essa feira? É para buscar oportunidades de circulação internacional do show, conhecer os representantes de festivais, encontrar um selo ou editora internacional para trabalhar as gravações e obras, para buscar oportunidades de licenciamento das músicas, ou para buscar empresários e estabelecer trocas com artistas de outros lugares? Tenha metas com níveis de prioridade e saiba comunicar seus objetivos diante dos possíveis parceiros. Folheie o catálogo de participantes ou acesse a área virtual para já saber quem vai estar presente e ir atrás desse profissional com uma proposta em mente. O inglês é a língua mais falada nesses ambientes, mas também saber se comunicar em espanhol (cada vez mais presente com o crescimento do mercado latino) e, se possível, um pouco no idioma falado no país ajuda bastante.

3. Entenda o seu tamanho no mercado e onde você cabe

É fácil se sentir um peixe pequeno em um grande aquário quando se está numa feira internacional. Para potencializar sua ação no evento, pense a expansão da sua carreira aos poucos, em etapas. Que parceria poderia te ajudar a chegar no próximo nível, em uma situação de benefício mútuo? Agregue-se com quem já há uma afinidade ou pontos em comum e parta desse lugar, que pode ser mais efetivo do que gastar fichas com o CEO de uma grande multinacional que talvez não te dê a atenção (e, consequentemente, a oportunidade) desejada em um primeiro momento.

4. Participe da seleção de showcases, mas não fique restrito/a ao resultado

A maioria das feiras internacionais do mercado da música faz uma seleção de apresentações artísticas, e nada melhor do que mostrar ao vivo o que se faz de melhor para os interessados. No entanto, caso você não passe na seletiva, não considere esse um motivo para não ir à feira, pois igualmente importantes são os momentos de speed meetings (reuniões rápidas), meet-ups (quando todos os representantes de um país ou um segmento estão juntos para reunir-se com quaisquer interessados) e outras possibilidades informais de reunião, além das palestras, que ajudam a atualizar-se quanto aos principais assuntos do mercado.

5. Entenda que o retorno do investimento é de médio-longo prazo

A coisa mais importante ao participar de uma feira são os contatos e os vínculos iniciados. Pode ser que resulte rapidamente em boas parcerias, mas saiba que, dependendo do seu objetivo, os recursos investidos podem demorar a voltar. Se você estiver buscando tocar em outros países, provavelmente essa primeira viagem pós-feira será mais para iniciar uma conversa com o público e o mercado local do que para ser financeiramente lucrativa. Se você estiver procurando fechar com uma editora ou empresa de licenciamento, pode ser que a oportunidade que vai fazer sua música ganhar visibilidade e retorno monetário não apareça tão imediatamente, por exemplo.

De toda forma, participar de uma feira internacional de música é uma ótima oportunidade de expansão de carreira, especialmente se feito com objetividade, planejamento e de forma cuidadosa.

Leia mais:

Tratore é a maior distribuidora de música independente do país, com mais de 10 mil artistas em catálogo. Desde 2002, disponibilizamos álbuns, EPs e singles em lojas físicas e digitais do Brasil e do mundo. Para distribuir sua música conosco, acesse: http://www.fonomatic.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s