5 dicas para lançar um álbum durante o distanciamento social

por David Dines

Com as medidas restritivas para conter a pandemia em todo o mundo, o consumo de música mudou de várias maneiras. Toda e qualquer estratégia hoje se resume ao ambiente digital, e uma das transformações decorrentes disso é o modo como o público e as plataformas tratam o lançamento de um álbum. Confira algumas dicas da Tratore para lançar um disco neste período:


1. O lançamento do álbum hoje é a culminação do projeto

Se antes o álbum era um momento em que o projeto seria conhecido por inteiro e ganharia uma longa vida útil com shows, videoclipes e outras ações, hoje o entendimento é outro. Na ausência dos shows, a chegada do álbum passou a ser percebida como a completude do projeto, o ponto em que ele se encerra. O lançamento do disco é o momento da aposta final. Depois disso, esgota-se o fator novidade do trabalho e, em meio a muitos lançamentos de muitos artistas, fica mais difícil conquistar a atenção dos editores das lojas digitais e também de um público menos atento nas semanas seguintes. Reserve esse tempo posterior para divulgar lives, continuar interagindo com o público e, caso possa, lançar produtos de merchandising para venda online (versões físicas do álbum e outros itens que possam interessar seus ouvintes, como camisetas e afins).

2. Vale pensar seu álbum mais como um seriado e menos como um filme

Em um momento em que o streaming é o carro-chefe do mercado fonográfico e as playlists nas plataformas digitais são grandes impulsionadores de consumo, faixas avulsas têm maior chance de capilaridade e destaque do que projetos maiores. Quando um álbum é lançado, também é necessário escolher apenas uma faixa para promoção nas lojas digitais. Por isso, cogite inverter o cronograma clássico: em vez de lançar o álbum e depois trabalhar faixas específicas, pode valer mais a pena lançar várias canções que se destacam nesse repertório como singles antes, e então criar uma narrativa prolongada que leva até o álbum.

Um paralelo pode ser feito com formatos cinematográficos: hoje, o público em geral e as plataformas estão mais abertos a lançamentos que sejam como séries (singles/capítulos lançados periodicamente, como uma temporada assistida aos poucos), e assim, nem todos os produtos precisam ser como filmes (narrativas longas para consumo imediato, que demandam uma atenção mais focada). O desafio à mão é manter os ouvintes interessados ao longo dos lançamentos, assim como nos seriados. A chegada do álbum cumpriria papel semelhante ao de um final de temporada, neste contexto.

3. Colocar o disco inteiro no ar logo de cara é um risco grande, que precisa ser calculado

Essa estratégia funciona melhor para artistas que já têm uma base de fãs sólida ou, em proporção diferente, para segmentos nos quais o público tem maior receptividade com o formato álbum, como são a música erudita, o jazz e gêneros experimentais. Nos casos de recortes musicais populares, vale a pena cogitar um lançamento mais espaçado. Quando apenas uma faixa dentro de um álbum pode ser priorizada para promoção no streaming, outras canções importantes podem chegar a menos pessoas do que se fossem lançadas individualmente, com mais chances de entradas em playlists.

4. Caso produza videoclipes, lance-os, de preferência, na mesma semana em que os produtos chegam às plataformas

Levando em conta o apelo audiovisual e o fator novidade como impulsionadores do consumo, vale a pena combinar o lançamento de clipes e produtos fonográficos para o mesmo dia ou, no máximo, dentro da mesma semana. Distanciar o vídeo do lançamento da música tira a força de ambos no ciclo de promoção.

5. Promoção direta ao público é essencial

Uma boa estratégia de comunicação, voltada diretamente para seus fãs e ouvintes em potencial, é mais importante agora do que nunca. O papel da imprensa musical vem se transformando e, em muitos casos, trazendo menos ouvintes para os artistas do que em outros tempos. Isso se deve, entre vários fatores, à diluição da atenção do público, hoje muito mais dedicada às redes sociais. Neste momento, é essencial entender a sua demografia e investir com conteúdo e impulsionamento, lançando mão de uma promoção cruzada entre vários ambientes digitais, para que possa reter e ampliar público.

Leia também:

Tratore é a maior distribuidora de música independente do país, com mais de 10 mil artistas em catálogo. Desde 2002, disponibilizamos álbuns, EPs e singles em lojas físicas e digitais do Brasil e do mundo. Para distribuir sua música conosco, acesse: http://www.fonomatic.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s