Quais são as vantagens e desafios de lançar numa sexta-feira?

por David Dines

O mercado fonográfico tem a sexta-feira como dia padrão para lançamentos de singles, EPs e álbuns. Mas por que isso acontece? Quais são os pontos que contam a favor e contra a sexta-feira na escolha do dia do lançamento? Entenda:


A decisão da indústria da música em favor da sexta-feira surgiu em 2015, como uma maneira de proteger os principais lançamentos da pirataria digital. Antes da chamada New Music Friday, cada território tinha o seu dia preferencial para lançamentos. Nos casos de produtos lançados por diferentes empresas em países distintos, era comum que estivessem disponíveis em alguns territórios em um dia e nos demais em outro. A lógica fazia parte de um modelo centrado no produto físico, considerando a logística de abastecimento das lojas. No entanto, com o digital ganhando cada vez mais espaço, esse procedimento passou a facilitar vazamentos e disseminações ilegais. O acordo de unificação estratégica, apoiado por empresas de 45 países, fez com que o mercado privilegiasse, a partir de então, a chegada de produtos no mesmo dia em todo o planeta, com a sexta-feira como dia-foco.

Com isso, a sexta também tornou-se o dia em que as plataformas digitais passaram a atualizar suas principais playlists, ressaltando novos conteúdos. Desde então, o recorte das paradas de sucesso em rádios também leva em conta a sexta-feira como início do período de avaliação. Como os ciclos são semanais, um produto lançado na sexta tem seus plays contados por sete dias corridos até o fechamento da lista, enquanto um single publicado na terça-feira, por exemplo, terá menos dias de contagem, o que pode significar o registro de um número menor de execuções na semana de lançamento. Esse recorte de dias é utilizado desde a Billboard estadunidense até a Crowley no Brasil.

Lançar na sexta não é uma obrigatoriedade, mas seu produto pode ser beneficiado por isso, especialmente em relação ao editorial das plataformas digitais. Caso você lance muito distante desse dia da semana, o desempenho inicial da sua faixa de trabalho pode influir na escolha dos editores. Se o número de execuções ou visibilidade desse lançamento não forem como o esperado, há chance de isso prejudicar a entrada da faixa em playlists. Da mesma maneira, se ele performar muito bem, pode ajudar na decisão dos editores.

No entanto, também há argumentos que contam a favor de lançar em outros dias da semana, principalmente nos casos de artistas de menor porte comercial. Pelo volume de lançamentos na sexta, há uma grande concorrência pelos espaços de destaque – não apenas nas plataformas, mas também nos veículos tradicionais de mídia. A atenção dos ouvintes nas redes sociais também é duramente disputada nesse dia da semana. Escolhendo outro dia, como uma quarta ou quinta, há a possibilidade de uma parcela maior de público notar o seu lançamento logo no primeiro momento, bem como pode facilitar em relação a espaços de divulgação na imprensa. De toda forma, é bom evitar lançar durante o fim de semana, que ainda é um período com menos usuários ativos nas plataformas digitais.

Leia também:

Tratore é a maior distribuidora de música independente do país, com mais de 10 mil artistas em catálogo. Desde 2002, disponibilizamos álbuns, EPs e singles em lojas físicas e digitais do Brasil e do mundo. Para distribuir sua música conosco, acesse: http://www.fonomatic.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s